É TEMPO DE TRANSCENDÊNCIA

Postado por Norma Villares





O PROFETA é aquele que anuncia e denuncia. Anuncia aquilo para qual o ser humano foi essencialmente criado, e denuncia os esquemas que atentam contra seu destino.


A transcendência é a capacidade e o desejo de romper limites, de ir além, superar e violar os interditos.

Nesse livro 'Tempo de Transcendência', Leonardo Boff compreende a transcendência como um desejo e uma capacidade do ser humano para transcender a si mesmo, ou seja, de sair de seu estado atual para buscar algo novo.

Ele apresenta a atitude de Adão e Eva no jardim do Édem como expressão de sua transcendência, de sua transformação em ser humano.

Apresenta a transcendência como uma experiência mais sentimental – o apaixonar-se, o êxtase com um experiência, o deslumbramento diante de uma realidade nova, a admiração...

Não é possível segurar ou prender as emoções e os pensamentos do ser humano.

“Rompemos tudo, ninguém nos aprisiona”.


O ser humano é um ser desejante ilimitado.

Mas “quem preenche esse vazio profundo dentro de nós?

Qual é o objeto adequado ao nosso desejo infinito, que nos satisfaz e nos traz descanso?

Por que quero o infinito e só encontro o finito?

Quero o ilimitado, a totalidade, e só encontro fragmentos?

Aqui se revela o ser humano como um ser protestante e insatisfeito.”


Três atitudes (respostas) possíveis com relação à abertura ao ilimitado:

1) Existencialismo. Viver de si para si mesmo. A abertura do ser humano para o transcendente não encontra ou busca por um objeto;

2) Agnosticismo. “Sentem o desejo do espírito, identificam um eventual objeto do desejo, mas temem aderir a ele. Sofrem com a falta de resposta;

3) As religiões. Tem coragem de dar nome a esse objeto de desejo chamando-o de Deus. “Deus só tem sentido existencial se for resposta à busca radical do ser humano por luz e caminho a partir da experiência de escuridão e de errância”.


Quando Nietzsche “anuncia a morte de Deus, ele fala do Deus que tem que morrer mesmo, porque é o Deus das nossas cabeças, o Deus inventado, o Deus da metafísica, o Deus que não é vivo”.

O ser humano é um ser essencialmente transcendente. Ele não se conforma com a realidade. Está sempre se projetando ‘para fora’. Busca satisfazer um desejo e uma capacidade para transcender a si mesmo, ou seja, de sair de seu estado atual para buscar algo novo.

O ser humano também é dado a uma pseudotranscendência. São experiências “fabricadas” para levar o ser humano ao êxtase a uma fuga da realidade. Existem critérios que permitem verificar se a transcendência é boa.

O ser humano vive em busca da satisfação do desejo interior que ele carrega consigo. Diante de sua abertura ao ilimitado o ser humano geralmente opta por três escolhas possíveis: negar um objeto de desejo e querer satisfazer-se consigo mesmo; percebe um objeto de desejo que pode satisfazê-lo mas nega a admiti-lo; reconhece um Deus que é a resposta à sua busca existencial.

O cristianismo traz a transparência. Deus vem ao mundo na pessoa de Jesus Cristo e habita entre nós. Deus está em tudo e em todos. A encarnação de Deus em forma de homem constitui a singularidade da espiritualidade cristã.

Assisti três vezes o filme "A Vida é Bela" de Bengnini.

É uma experiência fantástica de transcendência feita por uma criança no transfundo da guerra e do campo, de concentração judeo, alimentando o sonho de ganhar como presente em tanque de guerra. Apesar daquele horror do campo de concentração que cristaliza a negação de toda a diginidade humana, a possibilidade do ser humano, de viver a transcendência, de garantir o sonho e o humor finalmente acaba se realizando: encontrar o tanque real, tanque que o vem libertar a ele e sua mãe.


Noutro caso, ele lembra as memórias de Rudolf Hess, diretor nazista do campo de extermínio de Auschwitz.

Conta que sua função era conduzir judeus á câmara de gás, se me lembro, cerca de um milhão e trezentas pessoas. Foi julgado e antes de ser enforcado, teve tempo de escrever suas memórias. O que impacta é a frieza com que faz, absolutamente convicto da retidão de seu comportamento, pois obedecia ordens do Hitler o “Führer”. E o “Führer; o chefe sempre tinha razão”. E ai pratica o mal com absoluta boa vontade.

Agora entendemos a frase de Pascal:

“Nunca fazemos tão perfeitamente o mal senão quando fazemos de boa vontade”.


Mas há um momento que me abalou, é o momento de transcendência dele. Foi quando, uma mulher com cinco crianças suplicou de joelhos que ele poupasse as crianças. Por um instante ficou embaraçado e perplexo, mas com um gesto brusco mandou que levassem a todos.

Ele comenta:

“Aquele olhar da mulher jamais posso esquecer”. Ele me persegue sempre, até os dias de hoje, porque havia nele tanto enternecimento, súplica, tanta humanidade, que me senti inimigo de minha própria humanidade.


É uma experiência de transcendência pelo reverso, possível até no nazismo mais brutal. Esse olhar ele jamais poderá esquecer e, talvez venha a ser a única experiência em sua vida que despertou algo profundo em sua alma.

Eu espero que cada amigo leitor, vá a procurar de sua experiência de transcendência e conquiste em sua história outras tantas.
Nesse vídeo Leonardo faz uma palestra sobre esse tema, e vale a pena assisitir.
Paz Profunda!
Abraços


Fonte: Boff Leonardo. Tempo de Transcendência. Editora Sextante, 2000.

27 comentários:

  1. angela disse...

    Pena que ele não tenha dado ouvidos ao seu coração e continuou a mandar gente para a morte.
    beijos

  2. Norma Villares disse...

    Angela, esse livro é muito para fazer inúumeras reflexões.
    Foi uma pena esse alemão desumano ter feito tanto mal, e por isso foi julgado e condenado.
    Beijinhos

  3. Unknown man disse...

    Todos os caminhos nos levam ao Pai. Mais importante que a religião do homem, é a religiosidade inerente ao homem. Viver isso é transcender a própria vida, da horizontalidade para verticalidade.
    A Terra é o lugar onde buscamos o nosso caminho; por isso importante não tanto vivermos olhando os outros e sim caminhando para dentro de nós.
    Lendo seus posts, Norma, é uma escolha para o crescimento da minha própria religiosidade.

    Valeu masi esta mensagem profunda do Boff

    Com carinho, Norma,

    Uman

  4. Norma Villares disse...

    Unknown man olá amigo, que bom que veio me visitar.
    São trilhas que indicam o caminho a seguir, e cada ser humano escolhe consoante seu estado consciencial.
    E a religiosidade é inerente ao homem, isso é muito bonito.
    Estamos em temnpo de transcedência.
    Um grande abraço

  5. Viveka disse...

    É tempo de transcendência, mas desperdiçamos o tempo com a pseudo transcendência.
    Namasté
    Beijos

  6. Dri Viaro disse...

    Bom dia!!
    Vim conhecer seu blog, e desejar bom fds
    bjsss


    aguardo sua visita :)

  7. Hugo Cheng disse...

    Esse Leonardo Boff é bem transcendente, todos seus livros são excelentes, eu tenho 'Saber Cuidar'.
    Beijos

  8. Maroca disse...

    Esse caminha da transcendência é o único que leva ao Pai, pode ser em qualquer religião.
    Gostei muito, aliás sempre gosto de seus textos.
    Beijos

  9. Maroca disse...

    Esse Leonardo Boff é bom demais, eu tenho ese livro e gostei muito. Esse vídeo ainda não tinha visto.
    Gostei de tudo.
    Beijos

  10. Chica Galvão disse...

    Muito lindo esse texto,gostei muito. Leonardo Boff deu um salto de qualidade ao nível de transcendência.
    Beijos

  11. Adelia Ester Maame Zimeo disse...

    Norminha Querida, que texto magnífico! Sua seleção de textos é de máxima qualidade! Parabéns! Beijos.

  12. Arcanum disse...

    Magnificent!!!!

    Sabe, Norma, já tive o prazer de apertar a mão deste senhor durante uma de suas palestras por aqui. É um ser de grande magnitude, pode crer.

    Grande abraço

  13. Norma Villares disse...

    Olá Paulo, que maravilha, eu também o conheci num seminário.
    Abração

  14. Norma Villares disse...

    Adelia você também tem textos excelentes. Grata amiga.
    Abração

  15. Norma Villares disse...

    * Hugo que maravilha que o conhecia, esse livro Saber Cuidar é excelente.

    * Chica que bom que veio me visitar.
    Abração

  16. Norma Villares disse...

    Dri Viaro que bom que veio me visitar. Fique à vontade.
    Gostei muito
    Beijos

  17. Norma Villares disse...

    Viveka, esse é o grande problema, o desperdício de tempo e energia.
    Abração

  18. Norma Villares disse...

    Maroca querida, ele realmente é um ser transcendente.
    Abraçoss

  19. Alma inquieta disse...

    Olá Norma!

    Passa pelo meu blog!
    Tem lá um selinho para ti!

    Beijos!

  20. Sassá Luz disse...

    Que linda mensagem de Leonardo Boff, vou comprar um livro dele.
    Beijinhos

  21. Norma Villares disse...

    Obrigada lindinha, compre mesmo, ele é muito bom. Beijinhos

  22. Marcos Takata disse...

    Norminha amiga, muito bom esse texto. Leonardo Boff é um ser transcendente, e vive essa transcendência. Bijusssss

  23. Maria Amélia disse...

    Que belo texto amiga, gostei muito.
    Beijos
    Maria Amélia

  24. Marcelo disse...

    Que profundo esse tema,"É tempo de Transcendência".
    E essa explicação de transcendência reversa, que maravilha e exemplo de inclusão.
    Gostei muito.
    Beijos

  25. Norma Villares disse...

    Marcos realmente é muito bonito e profundo. Um grande BIJUSSSSSSSSSSS

  26. Norma Villares disse...

    Maria Amélia que bom que veio novamente. Se quiser um bog eu faço. Um grande abraço

  27. Norma Villares disse...

    Marcelo que bom que veio novamente. Se quiser um bog eu faço.
    Muito profundo esse tema,"É tempo de Transcendência".
    Um grande abraço

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Caminheiros Evolutivos

Muito obrigada pela sua presença iluminada

Muito obrigada pela sua presença iluminada