MANDALA - JUNG

Postado por Norma Villares


Universalmente a mandala é o símbolo da totalidade, da integração e da harmonia.
A união dos opostos num nível mais alto da consciência, não é uma questão racional e muito menos uma questão de vontade, mas um processo de desenvolvimento psíquico, que se exprime em símbolos.

Mandala significa círculo e particularmente círculo mágico. As mandalas não se difundiram somente através do oriente, A Idade Média e em especial a baixa Idade Média é rica de mandalas cristãs. Em geral o Cristo é figurado no centro e os quatro evangelistas ou seus símbolos, nos pontos cardeais. Horus e seus quatro filhos foram representados da mesma forma, entre os egípcios.

A maioria das mandalas tem a forma do quatérnio, o que lembra o número básico: a tetraktys de uma flor, de uma cruz ou roda, tendendo nitidamente para pitagórica.

Essas imagens brotam espontaneamente de suas fontes. Uma delas é o inconsciente, que produz de modo natural fantasias dessa espécie. A outra fonte é a vida que, quando vivida com plena devoção, proporciona um pressentimento do si-mesmo, da própria essência individual. Ao expressar-se esta última nos desenhos, o inconsciente reforça a atitude de devoção à vida.
De acordo com a concepção oriental, o símbolo mandálico não é apenas expressão, mas também atuação. Ele atua sobre seu próprio autor. Oculta-se neste símbolo uma antiqüíssima atuação mágica, cuja origem é o “circulo de proteção”, ou “círculo encantado”, cuja magia foi preservada em numerosos costumes populares.

A meta evidente da imagem é traçar um “sulcus primigenius”, um sulco mágico em redor do centro, que é o templo ou temenos (área sagrada) da personalidade mais íntima, a fim de evitar uma possível “efluxão” ou preservá-la, por meios apotropaicos, de uma eventual distração devido a fatores externos O “aproximar-se circundando”, ou “circumambulatio”, exprime-se, através da idéia de “circulação”. Esta última não significa apenas o movimento em círculo, mas a delimitação de uma área sagrada por um lado e, por outro, a idéia de fixação e concentração;
Psicologicamente, a circulação seria o ato de “mover-se em círculo em torno de si mesmo”, de modo que todos os lados da personalidade sejam envolvidos. “Os pólos de luz e de sombra entram no movimento circular”, isto é, há uma alternância de dia e noite. A vontade consciente não pode alcançar uma tal unidade simbólica, uma vez que a consciência, nesse caso, é apenas uma das partes. Seu opositor é o inconsciente coletivo que não compreende a linguagem da consciência. É necessário contar com a magia dos símbolos atuantes, portadores das analogias primitivas que falam ao inconsciente.

Só através do símbolo o inconsciente pode ser atingido e expresso; este é o motivo pelo qual a individuação não pode, de forma alguma, prescindir do símbolo. Este, por um lado, representa uma expressão primitiva do inconsciente e, por outro, é uma idéia que corresponde ao mais alto pressentimento da consciência.

A mandala trabalha os seguintes aspectos pessoais: físico, emocional e energético. No aspecto físico, promove-se o bem-estar, o relaxamento e a prevenção do estresse. Emocionalmente, pode trabalhar conteúdos oriundos de emoções antigas, atuais ou futuras, pois sinaliza aqueles que irão emergir.

“A mandala possui uma eficácia dupla: conservar a ordem psíquica se ela já existe; restabelecê-la, se desapareceu. Nesse último caso, exerce uma função estimulante e criadora.”


Referência bibliográfica:
1. Jung Carl Gustave. O Segredo da Flor de Ouro. Editora Vozes, 1971, Petrópolis, RJ.

16 comentários:

  1. Norma Villares disse...

    Estou postando os comentários do ouro blog.

  2. Norma Villares disse...

    Black Roses disse...

    e aki me comentario
    grax por la informacion la
    verdad esq no sabia eso

    jajaj ok me
    tengo k ir

  3. Norma Villares disse...

    Este livro é muito interessante e esclarecedor. Muito obrigada pelo comentário. Abraços

  4. Norma Villares disse...

    Janine Milward disse...

    Norma, adorei, realmente, seu site, parabéns, é de uma rara beleza visual e de mais rara beleza ainda em termos de aprofundamento do conhecimento.

    Parabéns e obrigada por também participar de meu site sobre o I Ching. tenho outros....

    Um abraço estrelado e o desejo de saúde e longevidade,

    Janine Milward
    3 de S

  5. Norma Villares disse...

    Muito obrigaa Janine, já estou seguindo seu blolg. Fiquei muito feliz em encontrar uma ichinóloga. Sublimes abraços

  6. angela disse...

    Bonito texto , bem esclarecedor.
    beijos

  7. Peregrina da Luz disse...
    Este comentário foi removido pelo autor.
  8. Peregrina da Luz disse...

    Muito bonito, sei porque gosta tanto de mandala. Beijo no coração. Obrigada pelos selos

  9. Silvana Nunes .'. disse...

    Bom dia. Muito interessante. Eu sou professora e durante um ano fiz parte de um grupo de estudos sobre JUNG. Descobri muitas coisas sobre mim e as pessoas ao meu redor.
    Saudações Florestais !

  10. Fausto Sotam disse...

    Muito bom o texto, resumido, mas bastante explicativo, abraços cheios de paz.

  11. Norma Villares disse...

    As mandalas realmente significados profundos. Muito obrigaa pela visita e comentários. Saúde e Longevidade! Abraços

  12. Malu disse...

    Norma, queria
    Passa lá no eu blog que tem dois selnhos para você... presentes que recebi e estou repassando porque o que é bom não pode ficar parado.
    Abraços

  13. Norma Villares disse...

    Muito grata! Vou buscar pra colocar no álbum. Abraços

  14. Hugo Cheng disse...

    A mandala é muito bonita e texto tb. Beijo

  15. Norma Villares disse...

    Realmente esta mandala é muito bonita. Obrigada Hugo

  16. Silvana Nunes .'. disse...

    Eu adoro Jung. Fiz parte durante um ano e meio, de um grupo de estudos sobre ele ,muito rico. Aprendi muito para lidar com os meus aluno.
    Paz Profunda,
    Saudações Florestais !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Caminheiros Evolutivos

Muito obrigada pela sua presença iluminada

Muito obrigada pela sua presença iluminada