A PAZ PARA OS YAMARA

Postado por Norma Villares


Os índios Aymara, que habitam há séculos as margens do lago Titicaca, nos Andes defendem a necessidade de realizarmos no mundo da vida os sete diferentes tipos de PAZ.

A PRIMEIRA é para dentro de si.

Consigo mesmo, mantendo os cuidados essências com a saúde do corpo. Realizar a meditação para pacificar a mente. Cuidados nos processos de auto-conhecimento, gerando uma mente sensata e lúcida. Construindo o prazer de realizar um trabalho vocacionado, realizando-o honradamente. Realizando o amor equilibrado por si mesmo. A paz consigo mesmo, é uma trilha para realizações de plenitude. Se o ser humano não tem paz dentro si, vive o caos com a humanidade inteira.

A SEGUNDA é para cima.

É a Paz com o Divino consequentemente gerando a Paz Espiritual. Com os espíritos de seus antepassados, com a vontade de Deus. Se você não está em paz com o mundo sobrenatural, espiritual, com a metafísica da sua existência, sua paz fica incompleta.


A TERCEIRA paz é para frente.

Com o passado existencial, com o livro escrito por si mesmo. Esta é Paz com sua própria história, sem esquecê-la, porém, mas colocando-a a nossa frente, como a base do que passou. Portanto está à frente, contrariando a arrogância da cultura do homem branco. A arrogante cultura ocidental põe o passado para trás. Já os Aymara põem o passado à frente, porque ele é o conhecido, o visto e o vivido. Se você tem remorsos, dívidas não pagas, culpas, arrependimentos, não está totalmente em paz. Portanto quando o passado está na frente, é visto, olhado, manipulado... Fácil para resignificar, reprogramar ao nível do cérebro e ao nível da alma. O “arrependimento eficaz” e “perdão” são as energias mais importantes para realizar a Paz para frente, com o passado. Sem os quais o ser humano não consegue a pacificação com o passado.

Cara Pálida, onde você coloca seu passado?
Na frente ou atrás?
Que tal uma revisão de conceitos!

A QUARTA é para trás.

Trata-se da paz com o seu futuro, despindo do medo pelo futuro. Aquele que não tem medo do que virá, está realizando a quarta paz. E quem tem medo do que virá, fica assustado e temeroso até pelo ato do existir. Que não cuida da saúde, não paga suas dívidas, não tem emprego certo vive sem paz, pois sempre está esperando péssimas notícias. Nunca está em paz.


A QUINTA é para o lado esquerdo.

Esta é a paz com o próximo. E o mais próximo se encontra na rede familial, portanto é a paz com sua parentela carnal. A família e a célula essencial, sem a paz familiar, não há paz nas outras redes de relacionamentos. A disputa doméstica, o descontentamento com familiares e amigos próximos tira o sentimento de paz. Não é querela entre irmãos que tiram a paz, desde que se harmonizem rapidamente. Mas a fofoca interminável, o risinho à socapa, após da briga, tais atitudes destroem a harmonia e geram a falta de paz.


A SEXTA paz é para o lado direito.

Além do próximo mais próximo, que é família. Temos que construir a paz com os nossos vizinhos, de porta, do outro lado da rua, do bairro, da cidade, do país... Não adianta a paz em família, em sua própria residência se, na outra porta vizinha há dissensões, se no outro lado da rua existem inimigos. Se no bairro existem inimigos que ameaçam e maldizem etc. Podemos incluir também inimigos desencarnados.


A SÉTIMA é última paz é para baixo.

Esta é uma paz bem moderna, a paz ecológica. É aquela que devemos realizar e cultivar com a terra em que pisamos e de onde tiramos o nosso sustento. Se o frio continuar tão forte, e as tempestades assolar nos campos, se o solo secar ou tremer, a paz não se completará. É preciso empreender ações para o cultivo da paz com a terra, como o solo em que pisamos, e o primeiro ato é muito simples. Agradecer o solo que pisamos.

Pense Nisto!
Que neste ano de 2010 possamos pensar em realizar estas sete etapas de Paz, com base na sabedoria dos Aymara.

Mas desejo também que, além das sete formas de paz, que cada ser humano tenha planos para construí-las. Das sete, cinco dependem apenas de você e sua família, de sua introspecção, sua espiritualidade, e de suas amizades.

Fica uma pergunta:

Como cada um de nós está protegendo e nutrindo a si mesmo, seus familiares, seus vizinhos?

Quais as ações efetivas e eficazes que estão realizando?

As duas últimas, para a direita e para baixo, dependem de sua ação social e política. Dependem de luta nesta grande rede global, os vizinhos são todos os seres humanos, começando por seus conterrâneos nacionais. Para nós, brasileiros do século XXI, nossos vizinhos são 185 milhões de compatriotas.


A paz de cada brasileiro depende do bem-estar de cada outro brasileiro, sem fome nem violência. Por isso, se queremos a paz completa, temos de agir para alcançá-la. A paz no seu lado direito não estará completa enquanto todos os brasileiros não tiverem a mesma chance na vida. O caminho é lutar em 2010, para que o Brasil comece sua evolução social e política. Lutar pelo alimento na mesa de todos, por uma educação igualitária para todos, pela saúde de todos.

Da mesma forma, é preciso colocar nos seus planos para 2010 a luta pela proteção da natureza, o início da revolução por um desenvolvimento sustentável. Sem isso, você não terá paz para baixo, com a mãe Terra. Nem vai garantir a mesma chance entre gerações, deixando os próximos brasileiros sem acesso ao mesmo patrimônio natural.

Esses dois planos de luta para 2010 são necessários para que tenhamos paz com a Terra e com a humanidade. Sem elas, você também não terá as outras cinco formas de paz. É impossível ter paz com Deus tendo crianças sem escola, ou destruindo a Amazônia.

Como não ter remorso sabendo que já perdemos tantos séculos de história?

Como ter paz com o futuro, sabendo que estamos despedaçando nosso país e o mundo?

E como ter paz com a família, quando filhos e netos perguntarem o que você fez para evitar a tragédia?

Desejo-lhe sete tipos de paz neste Natal, e que, em 2010, você lute para ter direito a eles. Próspero 2010, nas sete formas de paz para você. E muita participação para construí-las. Porque a paz não acontece, ela é construída.

Lembrando Pierre Weil que sempre ensinava em seus seminários “A Arte de Viver”, terminando com um cânone:

SHALON ALECHEM (Hebraico) SHALON ALECHEM. SHALON SHALON
SHALON ALECHEM. SHALON ALECHEM. SHALON SHALON

SALAM ALECUM (árabe). SALAM ALECUM. SALAM SALAM. SALAM ALECUM
SALAM ALECUM. SALAM SALAM

OM SHANTI (sânscrito). OM SHANTI. OM SHANTI. OM SHANTI OM
OM SHANTI. OM SHANTI OM

PINAM PANI (Chinês). PINAM PANI. PINAM PANI
PINAM PANI. PINAM PANI. PINAM PANI

MAY PEACE BE IN YOU (inglês). MAY PEACE BE IN YOU. MAY PEACE BE IN YOU
MAY PEACE BE IN YOU. MAY PEACE BE IN YOU. MAY PEACE BE IN YOU

LA PAIX EN TOI (francês). LA PAIX EN TOI. LA PAIX EN TOI
LA PAIX EN TOI. LA PAIX EN TOI. LA PAIX EN TOI

LA PAZ EN USTED (espanhol). LA PAZ EN USTED. LA PAZ LA PAZ
LA PAZ EN USTED. LA PAZ EN USTED. LA PAZ LA PAZ

A PAZ EM VOCÊ (português). A PAZ EM VOCÊ. A PAZ A PAZ
A PAZ EM VOCÊ. A PAZ EM VOCÊ. A PAZ A PAZ

Que possamos cantar juntos:

“A Paz do Mundo começa em mim.”

Vamos a luta!


8 comentários:

  1. Elizabeth disse...

    Oi Amiga,
    Que lindooo isso!
    Beijo na testa.

  2. Uman disse...

    Norma,

    Maravilhoso.
    São verdades a ser refletidas e cultivadas.

    Outro beijo,
    Jorge

  3. Adelia Ester Maame Zimeo disse...

    Norminha, minha querida amiga, desconhecia tais ensinamentos. Tamanha profundidade que, me faziam parar enquanto lia, para sentir o que minha alma estava absorvendo dos mesmos. O mais simples, porém o de base: agradecer o solo em que se pisa. Como a arrogância do ocidental, o desliga de tudo que é tão necessário à PAZ em seun viver! Incrível como ocorre o distanciamento gradativo do que é mais sagrado! Consequentemente tantas atrocidades começam a fazer parte do momento atual. Há que se despertar para a essência da Vida, através da Natureza e de todos os seus elementos constituintes: "somos todos um"! Beijo. Afeto.

  4. LUCONI disse...

    Norma sábia mensagem, para ler, reler e refletir, parabéns beijos Luconi

  5. Marcos Takata disse...

    Namaste amiga,
    Existem momentos que somente a PAZ pode repousar as emoções.
    Como é bom ler e ouvir falar da PAZ, sentimos uma energia tão boa, inexplicável.
    Paz
    bijus

  6. Norma Villares disse...

    Marcos amigo da alma que a Divina essência me presenteou. ESta Paz zen que você trás em seu coração liberta todas as emoções malsãs. Você é luz.
    Muito obrigada de coração
    Beijinhos
    Norma

  7. Norma Villares disse...

    Amigos da alma e do coração,
    A presença de vocês só embelezam este blog com seus comentários.
    Eu rogo ao Divino Mestre que preencham suas vidas de muita luz.
    Sublimes abraços

  8. Gislene disse...

    OLÁ NORMA!
    QUE LINDO! QUANTA SABEDORIA...
    SÓ POSSO DIZER QUE, AMO OS ÍNDIOS, PELO BEM QUE REPRESENTAM PARA ESTE PLANETA...
    E ADMIRO A SABEDORIA DESTE MAGNÍFICO POVO, NOSSOS IRMÃOS...
    BEIJOS PRA VOCÊ!
    FIQUE COM DEUS.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Caminheiros Evolutivos

Muito obrigada pela sua presença iluminada

Muito obrigada pela sua presença iluminada