O sabor do Zen

Postado por Norma Villares



Minagawa Shunzaemon, célebre poeta muito apegado à rima e adepto do zen, ouviu falar num famoso mestre zen, Ikkyu, chefe do templo de Daitoku-ji, situado na região dos campos violeta. Desejando tornar-se seu discípulo, foi visitá-lo. À entrada do templo, entabularam o diálogo.
Ikkyu perguntou:

- Quem és tu?
- Um budista - respondeu Minagawa
- De onde vens?
- Da vossa província...
- Ah!... E que tem acontecido ali nos últimos dias?
- Os corvos crocitam, os pardais chilream.
- E onde crês estar agora?
- Nos campos violeta.
- Por quê?
- As flores, essas glórias da manhã... o áster, o crisântemo, o açafrão...
- E quando murcham?
- É Myiagino (campo decantado pela beleza das flores de outono)
- Que acontece nesses campos?
- Ali flui o rio, varrido pelo vento.
Estupefato ao ouvir tais palavras, que tinham o sabor do zen, Ikkyu levou-o para seu quarto e ofereceu-lhe chá. Em seguida compôs, de improviso, os seguintes versos:

" Um prato delicado eu quisera te dar,
Mas ai de mim, o zen nada pode ofertar..."

Respondeu o visitante:

" O espírito que só pode oferecer-me o nada
é o vazio original
Iguaria delicada entre as mais "

Profundamente comovido, o mestre concluiu:
- Meu filho, aprendeste muito!

É na singeleza, é na simplicidade que Zen flui...  Divino Pai! Dai-me o vazio de presente!  Iguaria cósmica que verterei lágrimas nos olhos  assentads na alma sedenta de luz...

Belíssimo esse conto, e eu semprei admirei a literatura japonesa, poesias, a arte dos haicais, a simplicidade dos lindos contos zen budistas. Esses contos ativam a mente além do sensório visível, numa direção a liberdade. Verdadeiramente ativa a criatividade para realizar a arte de sensibilizar ao conhecimento profundo. Muitas vezes esses contos são impregnados por verdadeiros koans, que se for aprofundado em meditações diárias atua em profundas reflexões, promovendo inúmeras sinalizações para o auto-conhecimento. 

Boa noite aos queridos blogueiros. 
Paz Profunda!


3 comentários:

  1. MARCELO DALLA disse...

    Que lindo post, querida!!! Saudades de vir aqui. Lembrei-me de uma frase do Carlos Castaneda: "Abstrair significa tornar-se disponível ao Espírito".

    Fique sempre à vontade em relação às mandalas.
    bjosssss

  2. Norma Villares disse...

    Marcello, muito obrigada, vou postar aqui uma mandala azul. De coração agradecido vibro pela sua prosperidade. Sublimes abraços

  3. ruma disse...

    Olá.
    Awe inspirar seus trabalhos ...

    Obrigado por seu amor e sinceridade.
    Tenha uma boa semana.

    Saudações.
    A partir de Saga, no Japão.
    ruma

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Caminheiros Evolutivos

Muito obrigada pela sua presença iluminada

Muito obrigada pela sua presença iluminada